ELG 8 Strato

Corpo: Hard maple ou Cedro – peso moderado, timbres limpos e boa sustentação.

Sonoridade: encorpada;

Braço: maple ou marfim – excelente estabilidade;

Escala: rosewood – pigmentação natural escura, ótima resistência e estabilidade.

Flame: completo em Sapelle Pomelle. Madeira encontrada comumente na Itália ou Índia, que proporciona um acabamento sóbrio e requintado.  Instrumento banhado com verniz fosco.

Obs.: Este instrumento pode ser fabricado em outras cores e acabamentos.

Essa guitarra possui alguns entalhes diferenciados na parte traseira do corpo, próximo ao tróculo tornando o encaixe da mão mais confortável para a execução de solos ao fim da escala. Possui na escala um moderado abaulamento permitindo que os bends soem com maior perfeição, sem trastejamentos mesmo com uma ação baixa de cordas. Seus trastes são Jumbo , da Gotoh, e a escala possui um leve escalope que melhora ainda mais a ergonomia e a maciez ao tocar. A marcação é em abalone. O headstock possui entalhes personalizados e também é folheado com Sapelle Pomelle. Toda a construção deste instrumento é ergonomicamente planejada para que o instrumentista não encontre nenhuma dificuldade de execução de ritmos e solos. 

Captação: Diversos modelos de captadores e formas de ligações eletricas podem ser utilizados nesta guitarra em detrimento do estilo a ser alcançado. O modelo da foto possui um JB Junior na ponte, um Little Screaming Demon no braço, ambos da Seymour Duncan. Na posição central está com captador de bobina dupla da Kent Armstrong.

Parte Elétrica: Possui três potenciômetros pushpull  que, além de controlarem volume máster, tom do meio e do braço, atuam transformando a ligação dos captadores da ponte e do braço de “série” para “paralelo”, tornando o timbre bem mais limpo e cristalino. O terceiro pushpull faz um “blend” com os captadores da ponte e do braço, misturando-os e assim proporcionando um timbre muito próximo aos de um modelo Telecaster.

Como os captadores, o hardware também pode ser escolhido de acordo com a necessidade do instrumentista. O modelo da foto possui uma ponte Wilkinson VS100 e tarraxas com trava da marca Gotoh, ambas com acabamento em Cosmo Black.
" Em minha opinião, esta guitarra nesta configuração destina-se a músicos que desejam tocar com um modelo Strato, contudo com possibilidade de atuar em vários estilos e com conforto e tocabilidade sem igual. Na configuração acima, este instrumento proporciona um bom ataque e sustentação, ótimo timbre limpo e excelente versatilidade."
O preço varia de acordo com os acessórios utilizados, e a forma de pagamento. O valor esta entre R$ 3.500,00 a R$ 4.900,00

 

ELG Dark Active

Corpo: Hard Cedro – peso de moderado a pesado, e sonoridade bem próxima ao mogno;

Braço: maple ou  marfim – excelente estabilidade;

Escala: rosewood – pigmentação natural escura, ótima resistência e estabilidade.

Flame: Ébano Rajado Instrumento banhado com verniz fosco.

Obs.: Este instrumento pode ser fabricado em outras cores e acabamentos,. Construção: essa guitarra possui alguns entalhes diferenciados na parte traseira do corpo, próximo ao tróculo, tornando o encaixe da mão mais confortável para a execução de solos ao fim da escala. Possui na escala um moderado abaulamento permitindo que os bends soem com maior perfeição, sem trastejamentos mesmo com uma ação baixa de cordas. Seus trastes são Jumbo , da Gotoh. A marcação da escala é em madre pérola com abalone. O braço é integralizado ao corpo (colado) o qual proporciona, além de maior comodidade ao tocar, melhor sustentação das notas. O headstock possui entalhes personalizados e é reforçado para oferecer maior resistência a impactos. Também folheado com o flame do corpo. Toda a construção deste instrumento é ergonomicamente planejada para que o instrumentista não encontre nenhuma dificuldade de execução de ritmos e solos.

Diversos modelos de captadores podem ser utilizados nesta guitarra em detrimento do estilo a ser alcançado. O modelo da foto possui captadores ativos da EMG – 81 e 89 Possui dois controles de volume e dois controles de tom, e uma chave de comutação de captadores de três posições.
Como os captadores, o hardware também pode ser escolhido de acordo com a necessidade. O modelo da foto possui uma ponte Tune’O Matic da marca Gotoh, e as tarraxas também da marca Gotoh.
Em minha opinião, esta guitarra se destina a músicos que gostam de tocar com um modelo Les Paul, porém não querem ter as limitações que o modelo original oferece. Essa em questão proporciona um grande ataque e sustentação. Excelente para hard Rock e heavy Metal.
O preço varia de acordo com os acessórios utilizados, e a forma de pagamento. O valor esta entre R$ 3.500,00 a R$ 5.200,00.

 

ELG AM 13

Corpo: Hard Cedro ou Mogno – peso de moderado a pesado.

Braço: Mogno ou marfim – excelente estabilidade;

Escala: rosewood – pigmentação natural escura, ótima resistência e estabilidade.

Flame: Radica de piopo Instrumento banhado com verniz fosco.

Obs.: Este instrumento pode ser fabricado em outras cores e acabamentos. Construção: essa guitarra possui alguns entalhes diferenciados na parte traseira do corpo, próximo ao tróculo, tornando o encaixe da mão mais confortável para a execução de solos ao fim da escala. Possui na escala um moderado abaulamento permitindo que os bends soem com maior perfeição, sem trastejamentos mesmo com uma ação baixa de cordas. Seus trastes são Jumbo , da Gotoh. A marcação da escala é em madre pérola com abalone. O braço é integralizado ao corpo (colado) o qual proporciona, além de maior comodidade ao tocar, melhor sustentação das notas. O headstock possui entalhes personalizados e é reforçado para oferecer maior resistência a impactos. Também folheado com o flame do corpo. Toda a construção deste instrumento é ergonomicamente planejada para que o instrumentista não encontre nenhuma dificuldade de execução de ritmos e solos.

Diversos modelos de captadores podem ser utilizados nesta guitarra em detrimento do estilo a ser alcançado.

O modelo da foto possui um Parallell Axis Original Trembucker na posição ponte, um Alnico II Pró na posição braço, ambos da Seymour Duncan.

Esta parte elétrica é totalmente diferenciada. Possui uma ponte com piezos os quais conotam a guitarra um timbre de violão.

Possui apenas um controle máster de volume, e um volume para o piezzo, duas chaves de comutação de captadores sendo uma de três posições (igual uma tradicional de Les Paul), e a outra que comuta os piezos ou os humbuckers, ou ambos.

Os potenciômetros são dotados de push pull os quais transformam individualmente as ligações dos captadores de “serie” para “paralelo” proporcionando muito mais brilho e definição

Como os captadores, o hardware também pode ser escolhido de acordo com a necessidade.

O modelo da foto possui uma ponte tremolo da graftech com captadores piezzo e as tarraxas são da marca Wilkinson.

Esta guitarra possui uma grande versatilidade, destinada a estilos com rock progressivo, pop rock ou Fusion.
O preço varia de acordo com os acessórios utilizados, e a forma de pagamento. O valor esta entre R$ 3.500,00 a R$ 5.800,00

 

ELG Les Paul Integral

Corpo: Hard Cedro – peso de moderado a pesado, e sonoridade bem próxima ao mogno;

Braço: Rosewood - (Jacarandá) – excelente estabilidade;

Escala: rosewood – pigmentação natural escura, ótima resistência e estabilidade. Flame Ébano Rajado Instrumento banhado com verniz fosco.

Obs.: Este instrumento pode ser fabricado em outras cores e acabamentos.

Construção: essa guitarra possui alguns entalhes diferenciados na parte traseira do corpo, próximo ao tróculo, tornando o encaixe da mão mais confortável para a execução de solos ao fim da escala.

Possui na escala um moderado abaulamento permitindo que os bends soem com maior perfeição, sem trastejamentos mesmo com uma ação baixa de cordas. Seus trastes são Jumbo , da Gotoh. A marcação da escala é em madre pérola com abalone.

O braço é integral ao corpo – Ou seja atravessa totalmente o corpo - o qual proporciona, além de maior comodidade ao tocar, melhor sustentação das notas.

O headstock possui entalhes personalizados e é reforçado para oferecer maior resistência a impactos. Também folheado com o flame do corpo.

Toda a construção deste instrumento é ergonomicamente planejada para que o instrumentista não encontre nenhuma dificuldade de execução de ritmos e solos.

Diversos modelos de captadores podem ser utilizados nesta guitarra em detrimento do estilo a ser alcançado. O modelo da foto possui um JB na posição ponte, um 59 no braço na posição braço, ambos da Seymour Duncan.

Parte elétrica é bastante simples. Possui dois controles de volume e dois controles de tom. Dotada também de dois push pull, os quais transformam a ligação dos humbuckers de “serie” para “Paralelo” deixando o timbre bem mais limpo

Como os captadores, o hardware também pode ser escolhido de acordo com a necessidade. O modelo da foto possui uma ponte Tune’O Matic da marca Gotoh, e as tarraxas são da marca gotoh também
Em minha opinião, esta guitarra se destina a músicos que gostam de tocar com um modelo Les Paul, porém não querem ter as limitações que o modelo original oferece. Esse modelo nessa configuração atua de forma excelente do blues ao hard rock.
O preço varia de acordo com os acessórios utilizados, e a forma de pagamento. O valor esta entre R$ 3.500,00 a R$ 4.200,00

ELG Integral Model

 

Corpo: Hard maple ou Cedro – peso moderado, timbres limpos e boa sustentação. Sonoridade encorpada;

Braço: maple ou marfim – excelente estabilidade.

Escala: rosewood – pigmentação natural escura, ótima resistência e estabilidade.

Flame completo em Sapelle Pomelle. Madeira encontrada comumente na Itália ou Índia, que proporciona um acabamento sóbrio e requintado.

Instrumento banhado com verniz fosco.

Obs.: Este instrumento pode ser fabricado em outras cores e acabamentos.

Construção: essa guitarra possui alguns entalhes diferenciados na parte traseira do corpo, próximo ao tróculo. Assim com também, na parte da frente, para tornar o encaixe da mão mais confortável para a execução de solos ao fim da escala.

Possui na escala um moderado abaulamento permitindo que os bends soem com maior perfeição, sem trastejamentos mesmo com uma ação baixa de cordas. Seus trastes são Jumbo 6000, da Dunlop. A marcação da escala é em abalone.

O braço é integralizado ao corpo (colado) o qual proporciona, além de maior comodidade ao tocar, melhor sustentação das notas.

O headstock possui entalhes personalizados e é reforçado para oferecer maior resistência a impactos.

Toda a construção deste instrumento é ergonomicamente planejada para que o instrumentista não encontre nenhuma dificuldade de execução de ritmos e solos.

Captação: Diversos modelos de captadores podem ser utilizados nesta guitarra em detrimento do estilo a ser alcançado. O modelo da foto possui um Humbucker Duncan Custom na ponte e um Alnico II Pró no braço. Ambos da Seymour Duncan. No centro, um Stack da Bill Lawrence. Esta configuração de captação proporciona um ataque de moderado à forte e um timbre limpo bastante cristalino.

Possui em controle de volume com pushpull, que quando acionado transforma a ligação do captador da ponte de “série” para “paralelo” tornando o timbre bem mais limpo e cristalino. No controle de tom atua também outro pushpull que faz o mesmo com o captador do braço. E por ultimo possui uma chave de comutação de captadores de 5 posições.

Como os captadores, o hardware também pode ser escolhido de acordo com a necessidade. Contudo, o modelo da foto possui uma ponte Floyd Rose da marca Gotoh, tarraxas e knobs também da marca Gotoh. Todos com acabamento em Cosmo Black.
Em minha opinião, esta guitarra nesta configuração destina-se a músicos que desejam tocar variedades de estilos: do blues ao hardrock. Este instrumento proporciona muito bom ataque e sustentação, ótimo timbre limpo e excelente versatilidade tanto na tocabilidade quanto na sonoridade.
O preço varia de acordo com os acessórios utilizados, e a forma de pagamento. O valor esta entre R$ 3.500,00 a R$ 5.200,00

ELG Telecustom / Pro / Special

Corpo: Hard Maple ou Marfim. Peso moderado, timbres limpos e boa sustentação.

Braço: Maple Canadense, ou Marfim.

Flame: Rádica de Piopo. Conota ao instrumento um aspecto envelhecido, nobre, texturado e natural.

Construção: O braço e a escala são confeccionados em um belíssimo maple ou marfim, com generosas marcações em abalone por todo o braço. Tanto o corpo quanto o braço e o headstock possuem um filete branco em PVC incrustrado e envernizado com acabamento fosco. Os trastes são Jumbo, os quais melhoram o desempenho em vibratos e bends. A escala possui o abaulamento desindexado, ou seja, o lado das primas é mais reto que o lado dos bordões. Isso para que, ao tocar, o instrumentista possa subir bends altos sem que os mesmos travem na escala, e ao mesmo tempo sem que a escala, no lado dos bordões fique reta perdendo conforto para acordes.

Graças à ergonomia desta guitarra pode-se tocar com extremo conforto e acesso a toda a escala com um aconchego ao corpo do instrumentista.

O braço integralizado ao corpo (colado e todo arredondado) contribui bastante para o conforto das mãos.

O verniz possui acabamento acetinado de brilho semi-fosco não oferecendo nenhum tipo de resistência às mãos com relação ao emprego de técnicas. Ao mesmo tempo, permite a sensação de relevo ao tocar o instrumento.

Obs.: Este instrumento pode ser fabricado em outras cores ou acabamento.

Hardware: O HW desta versão possui duas opções: Ou uma ponte tradicional de Telecaster da marca Gotoh, ou uma ponte trêmolo da Wilkinson inserida no próprio shape da ponte Tele tradicional.
Diversos modelos de captadores podem ser utilizados nesta guitarra em detrimento do estilo a ser alcançado. As configurações mais comuns que utilizamos são: dois 59 da Seymour Duncan, um na ponte e outro no braço, ou um 59 na ponte e um mini humbucker, também da Seymour Duncan no braço. Elétrica: a configuração elétrica deste modelo possui várias opções que vão desde pushpulls tornando o timbre da captação mais limpo, passando por boosters de ampliação sonora, até piezzos para simulação de som de violão.
Essa guitarra oferece timbres bastante versáteis, ótimo conforto e desempenho dado a sua construção ergonômica, um visual nobre e ao mesmo tempo vintage, características que procuro sempre agregar em nossas construções assinadas.

O preço varia de acordo com os acessórios utilizados, e a forma de pagamento. Nesse modelo dado a grandes variedades de acessórios que comporta esse modelo, o valor fica bastante equidistante R$ 3.500,00 a R$ 5.500,00

ELG WANDER TAFFO

Essa guitarra foi projetada e construída pelo luthier Edmar Luighi, no fim dos anos 90, com base nas técnicas e necessidades do guitarrista Wander Taffo.

Essa parceria resultou no interesse da Phil Guitars em produzir este modelo e distribuí-la tanto no Brasil com em outros países.

Foi a primeira guitarra projetada por um luthier brasileiro, para um músico brasileiro, fabricada e distribuída também fora do Brasil. Foi produzida uma quantidade limitada deste modelo que há bastante tempo já se esgotou. Hoje, atualizada, esta guitarra volta a ser fabricada somente sob encomenda. Corpo: Cedro – peso moderado, sonoridade encorpada

Braço: em maple ou marfim – excelente estabilidade

Escala: em rosewood – pigmentação natural escura, ótima resistência e estabilidade.

Flame completo em Sapelle Pomelle. Madeira encontrada comumente na Itália ou Índia, que proporciona um acabamento sóbrio e requintado.

Instrumento banhado com verniz fosco.

Construção: essa guitarra possui alguns entalhes diferenciados na parte traseira do corpo, próximo ao tróculo. Assim com também, na parte da frente, para tornar o encaixe da mão mais confortável para a execução de solos ao fim da escala.

O back box (cavidade abaixo da Floyd rose) também é confeccionado de forma que a ponte trêmolo Floyd Rose possa trabalhar em ambas as direções, livremente. Sua escala com pouco abaulamento permite que os bends soem com maior perfeição, sem trastejamentos mesmo com uma ação baixa de cordas. Seus trastes são Jumbo 6000, da Dunlop.

Captação: Parallel Axis Original Trembucker para a posição ponte. Nessa guitarra proporciona excelente equilíbrio nas frequências com ótimo ataque e sustentação. Hot Rails da Seymour Duncan para a posição braço. Humbucker em formato single que proporciona excelente corpo e sustentação.

Sua parte elétrica é bem simples. Possui em controle de volume com pushpull, que quando acionado transforma em single coil os dois captadores dotando-os de um timbre limpo e cristalino. E por último, uma chave de comutação de captadores de três posições.

Hardware: A ponte trêmolo desta guitarra é uma Gotoh com acabamento Cosmo black. As tarraxas também da marca Gotoh.
Esta guitarra, em minha opinião, proporciona excelente ataque e sustentação. Um timbre limpo muito bom, e mesmo quando saturada oferece muito boa definição e um nível de ruído muito baixo. Graças ao projeto do seu corpo e braço, oferece extraordinário das mãos, conforto e maciez ao tocar possibilitando a execução com grande facilidade de arpejos e frases rápidas.
O preço varia de acordo com os acessórios utilizados, e a forma de pagamento. O valor esta entre R$ 3.400,00 a R$ 5.200,00

Corpo: Hard Cedro – peso de moderado a pesado, e sonoridade bem próxima ao mogno;

Braço: maple ou marfim – excelente estabilidade;

Escala: rosewood – pigmentação natural escura, ótima resistência e estabilidade.

Flame: Cat Eyes ou Sapelle Pomelle. Instrumento banhado com verniz fosco.

Obs.: Este instrumento pode ser fabricado em outras cores e acabamentos, e com 2 ou 3 captadores.

Essa guitarra possui alguns entalhes diferenciados na parte traseira do corpo, próximo ao tróculo, tornando o encaixe da mão mais confortável para a execução de solos ao fim da escala.

Possui na escala um moderado abaulamento permitindo que os bends soem com maior perfeição, sem trastejamentos mesmo com uma ação baixa de cordas. Seus trastes são Jumbo , da Gotoh. A marcação da escala é em madre pérola com abalone.

O braço é integralizado ao corpo (colado) o qual proporciona, além de maior comodidade ao tocar, melhor sustentação das notas.

O headstock possui entalhes personalizados e é reforçado para oferecer maior resistência a impactos. Também folheado com o flame do corpo.

Toda a construção deste instrumento é ergonomicamente planejada para que o instrumentista não encontre nenhuma dificuldade de execução de ritmos e solos.

Diversos modelos de captadores podem ser utilizados nesta guitarra em detrimento do estilo a ser alcançado. O modelo da foto possui um Custom 5 na posição ponte, um Alnico II Pró na posição braço, ambos da Seymour Duncan. No centro, um From Hell, da Di Marzio. Esta configuração de captação proporciona um excelente ataque e um bom timbre limpo.

Parte Elétrica: Esta parte elétrica é totalmente diferenciada. Possui apenas um controle máster de volume, e três controles de tom individuais, duas chaves de comutação de captadores sendo uma de três posições (igual uma tradicional de Les Paul), e uma de cinco posições (igual a uma de Strato). Os potenciômetros são dotados de pushpull os quais transformam individualmente as ligações dos captadores de “serie” para “paralelo” proporcionando muito mais brilho e definição. Um dos pushpull habilita e desabilita as chaves de comutação de cinco para três posições, sucessivamente. Desta forma é possível operar com esta guitarra como uma Les Paul tradicional, como uma Telecaster, como uma Strato ou como uma guitarra de três humbuckers, semelhante a uma Jackson, Ibanez, ou Kramer.

Como os captadores, o hardware também pode ser escolhido de acordo com a necessidade. O modelo da foto possui uma ponte Tune’O Matic da marca Gotoh, e as tarraxas são da marca Wilkinson.
Em minha opinião, esta guitarra se destina a músicos que gostam de tocar com um modelo Les Paul, porém não querem ter as limitações que o modelo original oferece. Esse modelo nessa configuração atua de forma excelente do blues ao hard rock. O preço varia de acordo com os acessórios utilizados, e a forma de pagamento. O valor esta entre R$ 3.500,00 a R$ 5.400,00